Paisagem Instável no espaço Braguay

16.6.7 Helio convite postal_15x10 ffrente

O Espaço Braguay apresenta no mês de julho a exposição Paisagem Instável de Maria Ivone dos Santos e Hélio Fervenza. A inauguração será dia 29 às 19h e ficará aberta até o dia 12 de agosto de 2016.

Programação

Quinta-feira dia 28 de julho às 19h  – Encontro com os artistas na Unipampa, em parceria com a Unipampa – Universidades da Região da Campanha e o Diretório Acadêmico do curso de Relações Internacionais. Rua Barão do Triunfo  R. Barão do Triunfo, 1048 – Centro, Santana do Livramento.

Agendamento de visitas

As visitas devem ser agendadas com antecedência pelo telefone 3241 4831. As visitas são de segunda a sexta-feira e sábado pela manhã. Os grupos (turmas escolares, de universidades, projetos sociais ou instituições diversas) devem ter, no máximo, 15 pessoas (já incluídos os responsáveis) por hora marca.

 

Saiba mais sobre a proposta da exposição Paisagem Instável, no texto de Maria Ivone dos Santos e Hélio Fervenza

“Desenvolvemos projetos artísticos em colaboração desde 1985. Mais recentemente realizamos as exposições Local Extremo, no Espaço Cultural ESPM em Porto Alegre (2016), Lugar Tênue, na UFPel em Pelotas (2014), O tempo que faz, na Bienal de Yakutsk, Rússia (2014). Em nossa prática artística acompanhamos determinados contextos em transformação (arquitetônicos, urbanos, geográficos), os quais suscitam processos de criação e reflexão.

 

Na exposição-instalação Paisagem Instável, que preparamos para o Espaço Braguay,  serão utilizadas fotografias, um vídeo feito a partir de imagens realizadas na costa do Uruguai mostrando o mar e o início de uma tempestade, uma instalação com peças de quebra-cabeça contendo imagens de nuvens fotografadas no Brasil e algumas intervenções nas paredes com pontuações em vinil adesivo. Na montagem desses trabalhos enfatizamos o seu processo de apresentação e sua relação com o espaço expositivo.

 

               O que propomos resulta do diálogo e da parceria entre nossas respectivas práticas. Uma forma de conversar, pontuando aspectos que nós elaboramos individualmente, mas que quando reunidos, criam pensamentos que se conectam, por proximidade, associação ou justaposição. Nossos trabalhos tornam-se permeáveis, produzindo um terceiro elemento, outra situação.” 

Registro Fotográfico de Maitena Rivas

 

 

Saiba mais sobre os artistas

 

Maria Ivone dos Santos

Artista, professora e pesquisadora no Departamento de Artes Visuais e no Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da UFRGS. Doutora em Artes pela Universidade de Paris I Panthéon, Sorbonne, França (2003). Em sua prática artística investiga contextos urbanos e seus aspectos ambientais e culturais, abrindo prospecções de longa duração. Sua atividade se desenvolve a partir do reconhecimento e da frequentação continuada da cidade, tendo por método de abordagem a observação (caminhadas, fotos, notícias de jornal, etc.), que complementa com o estudo das alterações urbanas e usos dessas áreas ao longo do tempo. O trabalho investigativo e artístico se desenvolve também pela publicação de artigos, ensaios visuais e obras gráficas, publicadas em livros, revistas e jornais, assim como através da organização de plataformas, oficinas, encontros e seminários que problematizam a cidade, o espaço público, o indivíduo e a memória. Coordena, desde 2002, o Programa “Formas de Pensar a Escultura (FPES) – Perdidos no Espaço” (UFRGS) e, desde 2003, a pesquisa “As Extensões da Memória: a experiência artística e outros espaços”. Codirige o grupo de pesquisa “Veículos da Arte (CNPq)”.  Exposições (seleção): 2014 – O tempo que faz (Le temps qu’il fait), com Hélio Fervenza, Bienal de Yakutsk, Rússia. Lugar Tênue, com Hélio Fervenza, A Sala – Galeria do Centro de Artes da UFPEL, Pelotas. 2013 – A ponte de pedra, exposição individual, videoinstalação, Sala Fahrion, DDC-UFRGS, Porto Alegre. Cabe a Alma, exposição individual, fotografias, Museu da Gravura cidade de Curitiba, Solar do Barão, Curitiba. Forapalavradentro, Espaço Cultural Feevale. 2011 – Plataforma, Diálogos Abertos – Perdidos no Espaço, anfiteatro do ICBS, UFRGS. Do atelier ao Cubo Branco, Museu de Arte do Rio Grande do Sul – MARGS, Porto Alegre. Três questões, participação especial na Instalação Memorar de Hélio Fervenza, Museu da Gravura Cidade de Curitiba, Curitiba. 2009 – //22°S.-50°N. Museu de Arte Contemporânea de Campinas e Museu de Arte de Verviers, Bélgica. 2008 – Prosa de Jardim 2, Museu de Arte de Joinville. 2007 – Vehículos del Arte: Conexiones al Sur, Centro Cultural Victoria Ocampo, Mar del Plata, Argentina.

 

 

Hélio Fervenza

Artista visual, formou-se na Ecole des Arts Decoratifs de Strasbourg – França, Departamento de Artes, opção Multimeios (1989). Realizou mestrado em Artes Plásticas na Université de Sciences Humaines de Strasbourg, França (1990) e doutorado em Artes Plásticas na Université de Paris 1 Panthéon-Sorbonne, França (1995). É professor do Instituto de Artes da UFRGS e pesquisador do CNPq. Desenvolve propostas e atividades artísticas junto ao programa FPES -Perdidos no Espaço. Autor do livro O + é deserto, Documento Areal 3. Em sua prática artística utiliza diferentes meios (fotografia, instalação, recortes em vinil adesivo, múltiplos, impressos diversos, etc.) onde noções como as de mostrar-esconder, visível-invisível, apresentação ou vazio são recorrentes. Três principais centros de interesse são desenvolvidos nas criações: as possíveis inscrições e relações num espaço, de signos, de intervalos e pontuações; a utilização de dados presentes no contexto como elementos constitutivos das proposições artísticas produzidas; a investigação sobre os processos de apresentação, em relação com a noção de arte. Realiza regularmente exposições individuais e coletivas em diversos países desde o início dos anos 80: Bienal de Veneza (Itália), Bienal de São Paulo (sala retrospectiva 1990-2012), Bienal do Mercosul, Bienal de Yakutsk (Rússia) em parceria com Maria Ivone Dos Santos, Museu da Gravura de Curitiba, Museu Victor Meirelles (Florianópolis), Pinacoteca de São Paulo, Bienal de Amsterdã (Holanda), Université de Paris I (França), Instituto Itaú Cultural (São Paulo, Belo Horizonte, Brasília), Centro Cultural del Ministerio de Educación y Cultura (Uruguai), FUNARTE (Rio de Janeiro), MARGS (Porto Alegre), Fundación DANAE (França, Espanha), Musée dês Beaux-Arts de Verviers (Bélgica), Centro Cultural Recoleta (Argentina), MAC (São Paulo), Centro de Extension PUC (Chile), University of Wisconsin (EUA), Sociedade Nacional de Belas Artes (Portugal), Paço das Artes (São Paulo), Galeria Sztuki BWA (Polônia), Grand Palais (França), Biennale Internationale de Gravure (Eslovênia). Em 2013 foi convidado a representar o Brasil na Bienal de Veneza, Itália. 16.6.7 Helio convite postal_15x10 verso

 

Exposição especial dia 8 de março

Braguay incentiva Novos Artistas. Abertura da Exposição dia 8 de março – Rachel Damboriarena expõe “Mulheres”

Rachel Damboriarena Nasceu em Santana do Livramento, Cidade Irma de Rivera (Uruguai). Cursou Magistério em Pelotas e História na Universidade da Região da Campanha. Estudou artes com o professor Osmar Santos. DEPOIS de Uma grande pausa, retoma como Telas e Os pincéis.

Na Linha de Eduardo Haesbaert

A primeira individual de Eduardo Haesbaert na Fronteira Santana do Livramento Rivera.

11887758_1698600723696001_1654413719639972100_o

Sábado, 19 de setembro
Abertura Exposição de Eduardo Haesbaert

Na linha… onde tudo começou.
Vai ser a primeira exposição de  EduardoHaesbaert desde que iniciou os primeiros estudos com Isa Hamilton e Osmar Santos.
Serão varias técnicas desde o pastel seco sobre papel e que lembra linhas de água-forte e entintamento de gravura em metal, fotos digitais feitas em Livramento e uma gravura em metal. A grande maioria delas ineditas.
_____________________
Eduardo Haesbart
Faxinal do Soturno, 1968.

Coordenador do acervo e do ateliê de gravura da Fundação Iberê Camargo, onde desenvolve o “Programa Artista Convidado” com a participação de artistas nacionais e internacionais convidados para experimentar a gravura em metal, desde 1999.

Currículo: Foi assistente de Iberê Camargo, trabalhando como gravador e impressor de suas gravuras entre 1990 e 1994.

Entre as exposições individuais do artista, destacam-se:
Negro de Fumo ((Bolsa de Arte de São paulo, 2015), Anotações de Uma Obra Depois das Cinco (Fundação Ecarta, Porto Alegre, 2014), Última Cena (Bolsa de Arte de Porto Alegre, 2011), Próximo Plano (Pinacoteca da Feevale, Novo Hamburgo, 2011) e Trabalhos Recentes (Bolsa de Arte de Porto Alegre, 2007).

Participou de diversas mostras coletivas, entre elas Do Ateliê ao Cubo Branco, no MARGS, 2011 e O Triunfo do Contemporâneo, no Santander Cultural, Porto Alegre, em 2012.

Suas obras fazem parte do acervo do Museu de Arte do Rio Grande do Sul Aldo Malagoli (MARGS) e do Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul (MAC/RS).

Durante sua trajetória de artista recebeu os seguintes prêmios: VI Prêmio Açorianos de Artes Plásticas – Secretaria Municipal da Cultura de Porto Alegre – Melhor Exposição Individual 2011 (Última Cena), menção honrosa no VI Salão de Pintura da Cidade de Porto Alegre (1995), Prêmio Especial do Júri pelo Conjunto da Obra no II Salão Victor Meirelles de Florianópolis (1994),Primeiro Prêmio no 16º Salão de Artes Plásticas da Associação Chico Lisboa (1993), Prêmio Secretaria da Cultura do Paraná no 49º Salão Paranaense(1992 e Prêmio Brasília de Artes Plásticas no 12º Salão Nacional de Artes Plásticas (1992) .

Abertura NA LINHA de Eduardo Haesbaert 2 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 1812 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32

Unipampa x Gino Bidart x Braguay

O DARI – Embaixador Vinícius de Moraes – diretorio Acadêmico do Curso de Relações Internacionais da Unipampa e Braguay promovem Uma roda de conversa com o artista plástico Braguayo Gino Bidart.

El Dari – Embajador Vinicius de Moraes – directorio  del Curso  de Relaciones Internacionales de Unipampa y Braguay organizam una charla con el artista Braguayo Gino Bidart.

11154818_939158886128891_4796094835648224052_o     11089071_939159026128877_9122337084282316018_o 11174213_939158972795549_8492065385227088259_o 11174433_939158906128889_2084346903388666769_o 11174658_939158999462213_762044052714960808_o 11194587_939158936128886_6293384712789862305_o 11194629_939159049462208_3211436178897373510_o 11200934_939159139462199_6614494135779211942_o11188128_939807582730688_535952431_o.112 115 116 117

Visitas guiadas com Gino Bidart

O Espaço Braguay durante o período de exposição da série ” América “de Gino Bidart agenda visitas guiadas para alunos de Rivera e Livramento com a presença do artista.

Gino dá a conhecer o processo criativo, o conceito das obras com momentos de reflexão e conhecimento compartilhado.

Gustavo Alsó, com Alunos da Associação Gente Gente de Arte de Santana do Livramento.

 

El Espacio Braguay durante el período de exposición de  la serie “América” de Gino Bidart  organiza visitas guiadas para estudiantes Rivera y Livramento con la presencia del artista.

Gino da a conocer el proceso creativo, el concepto artístico –  reflexión y conocimiento compartido.

Gustavo Also , con estudiantes de la Asociación Gente de arte de Santana do Livramento .

88 89

90 92

93

Alicia Santos, con alunos do IFC (Instituto de Formação Docente) de Rivera.

96 95

Adriana Gutirerres, com alunas de “” Bachillerato de Arquitectura “” de Rivera

100 109 110

O artista plastico e fazer o professor Osmar Santos, com alunas.

101 103

105 106

107 108

Alunos de Michel Croz  Fazer sexto Artístico – Rivera

50 53 54

Gino Bidart chega à fronteira

Gino Bidart Chega A Fronteira Artista braguayo abre Exposição no Espaço Braguay O artista Gino Bidart abre a Exposição Série América , com Trabalhos inéditos, Não Próximo dia 16 de abril, Como 19h, no Espaço Braguay (Andradas, 582, Santana do Livramento). Gino Bidart E Fronteiriço e Cidadão Braguayo e começou SUA Carreira NAS Artes Plásticas em 1975. Desde ENTÃO, trabalha principalmente com pintura, desenho, tapeçaria e serifrafia. Iniciou SUA Trajetória NAS artes estudando Desenho e pintura com Osmar Santos e Ruben Kepfert. Aluno em arte têxtil e artes plásticas Fazer renomado Ernesto Aroztegui. Tem Feito Residências Artísticas e Exposições em Vários Países Como México, Espanha e França. Suas Obras fazem Parte de Coleções Privadas no Brasil, México, Porto Rico, Inglaterra, Estados Unidos, Argentina, Canadá, Espanha e Uruguai. A Exposição de Gino Bidart permanecerá Aberta ao Público de 16 a 30 de abril de 2015,  com Visitação de Segunda a Sexta das 10, 12 Como e das 14 ATÉ 19 horas.El-pintor-como-esperando-la-noche

Actividades recientes de Gino Bidart

2013- Muestra colectiva en el Espacio Cultural de México. 2012- Muestra individuo en el Espacio Cultural de México.

2011- Muestra individuo en World Trade Center Montevideo

2010- Borde Sur, muestra colectiva itinerante en el Espace Wallonie, Bruselas, Belgica.

2008- Expone en Galería Arte Uy, Punta del Este, Uruguai. Muestra colectiva “Satélites de amor” en el Museo Nacional de Artes Visuais, Montevideo, Uruguai. Muestra colectiva itinerante “Borde Sur” Palacio Santos, Montevideo, Uruguai.

2007- Muestra individuo, Embajada de México, Montevidéu Uruguai. Muestra individuo, Galería Los Caracoles, Mantra Resort, Punta del Este.

2006- Participa en la Feria Internacional de Arte Organizada POR APEU (Asociación de Pintores y Escultores del Uruguay) Hotel Conrad, em Punta del Este.

2004- Muestra individuo en el Centro Cultural de La Paloma, Rocha, Uruguai. Participa en la Feria de Arte Organizada POR APEU, Colonia y Montevideo, Uruguai. Participa en el proyecto VIENE, Estación Central, Montevideo, Uruguai. Muestra colectiva en el Ministerio de Ganadería y Pesca, Montevideo, Uruguai. Muestra individuo en Galería MVD Carrasco, Montevidéu, Uruguai. Participa en la 1ª muestra Arte en la Piedra, Montevideo Shopping, Uruguai.

Braguay e Vila Pampeiro

Braguay recebe as organizadoras do Projeto Cultural da Vila Pampeiro – resgatando a história e valorizando a cultura local.  As Representantes da Unipampa – Carmen Lia e Silvana Pena de Sá,  da Time Assessoria – Cintia Martinez, a fotografa Patricia Obrakat Salgado.

Braguay participará das festividades na Vila Pampeiro com uma exposição de artistas do Espaço Braguay e uma intervenção da artista visual Maria Luisa de Leonardis com crianças da Vila Pampeiro.

Marcos Sari no Espaço Braguay

Marcos Sari é artista plástico formado pelo I.A. Ufrgs em 2003. Fez parte do Torreão em Porto Alegre onde participou ativamente dos cursos e ateliers abertos até 2009. Expõe seu trabalho de instalações artísticas, intervenções em paisagem e livros de artista desde 2003. Foi bolsista da Fundação Iberê Camargo em 2010 e realizou trabalho exposto na 8ª Bienal do Mercosul em 2011.Coordena desde 2003 o Projeto Meio juntamente com Daniele Marx entre Porto Alegre e Amsterdam. Em 2013 funda juntamente com Angélica Segui o Otto Arte.Sitio – lugar de convívio, investigações e trocas poéticas junto a natureza. Vive e trabalha em Porto Alegre.Em 2014 passa a fazer parte do Plataforma Espaço de Criação em Porto Alegre.
LinhasColores
Para o Braguay o artista realizará uma série de desenhos de parede e algumas intervenções com fitas coloridas. Estas intervenções estão sendo desenvolvidas desde 2011 e nesta ocasião serão pensadas e adaptadas especialmente para o Braguay.
Além disso, Marcos Sari fará uma conversa aberta ao público no dia 6/09 e também participará de um encontro Braguay no dia 27/09.
Marcos Sari es un artista formado por IA UFRGS en 2003. Formó parte del “Torreão” en Porto Alegre, donde participó activamente en cursos y talleres abiertos hasta 2009. Expone sus instalaciones de arte de trabajo, intervenciones paisajistas y libros de artista desde 2003. Fue becario de la Fundación Iberê Camargo en 2010 y realizó trabajo  en la 8ª Bienal del Mercosur en 2011.Coordena desde 2003 Proyecto Medio junto con Daniele Marx entre Porto Alegre y Amsterdam. En 2013 fundó, junto con Angélica Segui el Otto Arte.Sitio – lugar para socializar las investigaciones e intercambios poéticos con la naturaleza. Vive y trabaja en Porto Alegre.Em 2014 se convierte en parte del Espacio de Creación Plataforma en Porto Alegre.
 
LinhasColores
Para Braguay el artista llevará a cabo una serie de dibujos de la pared y algunas intervenciones con cintas de colores. Estas intervenciones se están desarrollando desde 2011 y en esta ocasión serán diseñados y adaptados especialmente para Braguay.
Además, Marcos Sari abrirá charla al público el 6/09 y también participará en una reunión Braguay en 27/09.
Facebook.com/MarcosSari

Espaço Braguay promove exposição de Mildred Esteves de Macedo

                                                                                                                                                          19 de junio inauguración de la exposición Mildred Esteves de Macedo en Braguay de GraffitaéArte Espacio
Dia 19 de Junho abertura da Exposição de Mildred Esteves de Macedo no Espaço Braguay da GraffitaéArte
Mildred, professor Osmar Santos  e Alicia Santos